Castração: Uma Atitude Responsável

in

Tem dúvidas sobre castrar ou não seu pet? Rebeca traz algumas informações impostantes sobre o assunto.

Há muitos mitos e preconceitos em relação à castração, mas é um tema muito importante e que deve ser discutido.

Como treinadora de cães, falo da importância e dos benefícios da castração para as mudanças e melhorias comportamentais nos cachorros, mas os motivos para recomendá-la tanto para cães quanto para gatos, são vários. E mostrarei alguns.

Muitos tutores (mas muitos mesmo) que encontro, tem dó de castrar seus animais, mais ainda se forem animais machos. E vou explicar porque isso não faz sentido nenhum.

Vamos lá, quais sãos os benefícios da castração e por que devemos castrar nossos animais?

Antes de dar início, vale ressaltar que a castração, se feita precocemente, ou seja, antes da puberdade dos animais, pode ter mais eficácia com relação à melhora comportamental e prevenção de doenças.

1. COMPORTAMENTO

  • Diminuição de demarcação de território e do comportamento de monta (machos)
  • A castração diminui a demarcação de território com urina em casa (tanto em cães quanto em gatos) e também diminui o comportamento de monta causado pelo estado de excitação elevado pela falta de cruzamento em cães, que convenhamos, não é nada agradável.
  • Nos gatos, diminui vocalizações principalmente das fêmeas no cio e a urina de machos perde o odor forte. Gatas no cio tendem a ficar mais agitadas e a se esfregarem nas coisas e esse comportamento também é eliminado.
    A castração pode abrandar a dominância e consequentemente a agressividade e brigas de cães machos.
  • Diminuição de uivos, latidos e miados que acontecem por conta do cio.
  • Castrar seu animal diminui o risco de fugas e acidentes.
  • Gatos castrados precocemente tendem a ficar mais caseiros.

2. SAÚDE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS

  • Evita tumor de próstata e de testículos (machos)
  • Nas fêmeas, se castradas antes do primeiro cio (que acontece por volta dos 6 meses de idade) as chances de desenvolver câncer de mama são diminuídas em mais de 90%.
  • Evita a doença conhecida como pseudociese ou “gravidez psicológica”
  • Previne a mastite (inflamação das mamas das fêmeas)
  • Complicações de parto também serão evitadas com a castração. Aliás, as fêmeas sofrem muito com o processo da cria e podem inclusive morrer se não tiverem o atendimento necessário no momento certo.
  • Previne problemas como a formação de cistos e tumores ovarianos, colapso vaginal e piometra* (infecção uterina).
  • Fêmeas não tem mais cio e não apresentam mais o estado de indisposição que manifestariam nessa fase. No período do cio, a resistência das fêmeas tende a abaixar, deixando-as mais suscetíveis a doenças de pele e otites.*

* Trechos retirados do livro “O cão em nossa casa” do autor Théo Gygas

Photo by Andreas Vendelbo on Unsplash – Copia

3. NÃO HÁ PRAZER NO ATO SEXUAL DOS ANIMAIS

  • A necessidade da cruza é apenas um instinto, muito forte, aliás. NÃO É COMPROVADO que cães ou gatos sintam prazer no ato sexual. O que se tem certeza é que é puramente o instinto de preservação da espécie falando.
  • Em gatas fêmeas, o processo da cruza geralmente é doloroso, pois os gatos tem como se fossem ”espinhos” no pênis e acredita-se que é por isso que as gatas gritam durante o acasalamento e atacam o macho após o ato.

4. GASTOS E PROBLEMAS GENÉTICOS

“E se eu quiser cruzar meu cão de raça para vender os filhotinhos?”

  • A criação de animais é algo muito sério que exige inúmeros cuidados e alto investimento de tempo e dinheiro. Não é algo para se fazer no fundo do quintal, sem acompanhamento profissional especializado, de maneira nenhuma. As fêmeas precisam de acompanhamento pré e pós-natal, exames, boa alimentação e observação constante; e os filhotes precisam de vacinas, vermífugos e cuidados 24h.

Você com certeza já ouviu falar de canis com casos de maus tratos, atendimento feito por pessoas não especializadas, medicações vencidas e sem receita, espaços minúsculos e sem o mínimo de condições de higiene, não é mesmo? Isso é um problema gravíssimo, de canis que visaram apenas o lucro e não o bem estar dos animais. Se você acha que vai lucrar vendendo seus filhotinhos de raça, está muito enganado. Para fazer isso de forma correta e séria, há altos gastos envolvidos, por isso filhotes vendidos por criadores renomados são tão caros.

  • Além de tudo, criar animais sem conhecimento e sem avaliação correta de linhagens, pode acarretar problemas genéticos. Cruzar primos, irmãos, pais e filhos de animais é sim um problema, pois as linhagens são muito próximas e as doenças genéticas (que não tem cura) e os desvios comportamentais genéticos, podem passar por gerações. Então, melhor deixarmos a criação para os profissionais renomados, não é mesmo? Melhor ainda, que tal adotar?

5. SUPERPOPULAÇÃO

Outro motivo é o problema populacional. A superpopulação aumenta as chances de abandono e por isso encontramos tantos animais nas ruas e em abrigos de ONGs, esperando um lar. A reprodução descontrolada, além de aumentar o abandono, também aumenta a possibilidade de propagação de doenças.

Portanto, se for para ter dó, deveríamos ter dos milhares de animais que nascem por aí e acabam abandonados, sofrendo nas ruas, com fome, sede, frio e medo. Problemas como esses são resolvidos com a castração, pois muitos desses casos são resultados de outros animais que não foram castrados, muitas vezes por falta de responsabilidade dos seus tutores.

sosbichosderua.org.br

Para finalizar, cito aqui Amy D. Shojai que diz em seu livro “Primeiros socorros para cães e gatos”: “Além de prevenir emergências médicas, a castração é uma atitude responsável. Dezenas de milhões de filhotes indesejados são sacrificados todos os anos e saturam os abrigos enquanto aguardam seu triste destino. A não ser que você seja um criador profissional, castre seu animal. Eles terão uma vida mais longa e mais feliz, e você vai colaborar para a solução de uma superpopulação de animais, em vez de ser parte do problema.”

Castrar é um ato de responsabilidade e principalmente de amor. Se você ama seu bichinho, castre-o. Ele terá mais bem estar e uma vida mais longa e tranquila!

Se mesmo com todos esses benefícios e motivos apresentados, não consegui te convencer e você ainda não quer castrar seu animalzinho para poder cruzá-lo, esteja ciente das consequências, riscos e gastos envolvidos, buscando fazer isso de forma responsável.

Conhece mais algum benefício da castração? Comente com a gente!

Agora que você sabe mais sobre castração que tal conhecer a rotina ideal de todo cachorro?

Rebeca Cianca

Escrito por Rebeca Cianca

Turismóloga por formação e cachorreira de coração. Sou adestradora, Pet Sitter e Dog Walker. Apaixonada pelos animais, amo meu trabalho e procuro sempre saber o que é melhor para nossos bichinhos queridos. Adepta do "não compre, adote", sou mãe do Calvin, um SRD adotado que fez toda diferença na minha vida :)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Passarinho Não é Pet

Castração! Vale a pena? Minha Experiência