Protocolo de Atenção e Cuidados com Cães de Terapia.

in ,

Você conhece o protocolo de atenção e cuidados com cães de terapia? Saiba aqui alguns testes utilizados, como os de comportamento:

Conheça aqui o protocolo de atenção e cuidados com cães de terapia.

Quando falamos em cães de terapia, automaticamente nos remete a pensar em cães agindo com pessoas em necessidade de saúde.

Pois bem, já citamos aqui no blog na postagem anterior (dá uma conferida lá!), sobre quais são as atividades assistidas por animais e suas ações.

Então, hoje vamos contar aqui quais são os cuidados que devemos ter com cães de terapia.

Protocolo de Atenção e Cuidados com Cães de Terapia

Primeiramente, para se tornar um cão de terapia os animais devem ser submetidos a testes com veterinário e/ou adestradores aptos para a avaliação.

E também identificação do perfil comportamental do mesmo.

Alguns testes mais utilizados são o de Pet Partners e teste de Volhard que avaliam o temperamento e perfil comportamental do animal.

Posteriormente, a avaliação e aprovação nos testes de comportamento, é necessário iniciar a habituação do cão com as mais diversas situações.

Isso ocorre para que o mesmo possa demonstrar seus possíveis comportamentos diante de situações inesperadas.

Como por exemplo, a exposição em piso frio, quente, pessoas cadeirantes, crianças engatinhando, ou correndo.

Texto relacionado: Bichoterapia: Descubra o Que É e Como Funciona

Além de idosos que fazem o uso de dispositivos de auxilio para marcha como bengalas e/ou muletas, entre outros.

Em conjunto com a habituação e socialização, é necessário iniciar os treinos e adestramento.

Vale lembrar que é muito importante realizar o treinos com adestradores.

Principalmente que conheçam o trabalho de intervenções assistidas por animais e assim oferecer um treinamento adequado.

Por último e não menos importante é necessário se atentar a saúde e bem estar de nossos cães.

Isso inclui seguir o protocolo internacional de cuidados.

Sendo: Vacina V10 ou V8, vacina de giárdia e Pneumodog, Vacina de Raiva, hemograma completo…

…tratamento de verminose e ectoparasitose, atestado de saúde atualizado a cada 30 dias e banho semanal para consultórios.

E no caso de visitações hospitalares, banho com no mínimo 24 horas.

É importante também ressaltar que os cães devem ter horários de trabalho reduzidos, momentos de lazer e descanso.

Além de momentos de tranquilidade para fazer suas necessidades, bem como disponibilidade de água sem limites.

Já conhecia alguns desses cuidados para seu pet se tornar um cão de terapia? Deixa aqui sua opinião! =)

Nicole Franco de Camargo

Escrito por Nicole Franco de Camargo

Sou Terapeuta Ocupacional e especializada em neuropediatria e motricidade, trabalho com integração sensorial e Terapia Assistida Por Animais.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Gato Preto: Preconceito e Ignorância Resultam em Maus-tratos no Dia das Bruxas

Seu Pet Ilustrado: Como o Amor (e as Redes Sociais) nos Trouxeram Até Aqui