in ,

Cuidando da dieta do seu gatinho! Veja 8 dicas importantes

Tire todas as suas dúvidas sobre a dieta do seu gatinho. Confira as dicas:


Quem tem gato já sabe: os bichinhos são muito exigentes em relação a sua comida, e isso acaba trazendo algumas dúvidas e dificuldades para seus tutores em relação à alimentação.

Os gatos são carnívoros estritos (obrigatórios), e necessitam da proteína animal para sobreviver. Na natureza, se alimentam basicamente de suas presas, e ocasionalmente algumas gramíneas, hábitos que percebemos até hoje, que ajudam no trânsito gastrointestinal e a prevenir a formação de bolas e pelos. Também costumam ser bastante seletivos, com um paladar exigente e podem dar muito trabalho na hora de comer. Por isso, saber lidar com o manejo alimentar do seu animal é fundamental para garantir que receberão uma alimentação completa.


Via pixabay


Os gatos tem necessidades nutricionais muito específicas, como o requisito mínimo de proteínas, que é de duas a três vezes maior do que dos cães. Seu metabolismo carnívoro não consegue aproveitar certos nutrientes presentes em alimentos vegetais, como por exemplo, converter o beta caroteno da cenoura em vitamina A.

Além de vitaminas, o gato doméstico também tem necessidade de suplementação de aminoácidos e ácidos graxos, como a taurina, importante para a saúde do coração e dos olhos, a arginina, e o ácido araquidônico, convertido a partir do ômega 6.

Para garantir que o animal está ingerindo todos os nutrientes necessários é necessário muita atenção e critério na hora de escolher a melhor opção para alimentar seu companheiro.


Via pixabay


Dos tipos de alimentos para gatos que encontramos hoje, podemos citar :

Alimentos secos: são mais fáceis de conservar, são bem suplementados, mas não devem ser fonte de alimento única para os gatos.
Alimentos enlatados/sachês: são ótimos substitutos alimentares, são nutritivos e possuem uma grande quantidade de água.
Alimento Natural: alimentos caseiros completos e nutricionalmente balanceados, feitos com matérias primas frescas e naturais, prescrito por médico veterinário capacitado.

Vale lembrar sempre da importância de consultar seu médico veterinário, mesmo para quem opta exclusivamente pela dieta industrializada. Afinal, é o profissional capacitado para indicar as melhores combinações e porções para seu felino.


CUIDADOS IMPORTANTES A SEREM TOMADOS COM A ALIMENTAÇÃO DO SEU GATO



#1 Não alimentar seu gato com comida para cachorro

Via pixabay

As diferenças nutricionais entre cães e gatos fazem com que os alimentos comerciais e caseiros para gatos sejam totalmente distintos daqueles destinados aos cães. A alimentação de gatos com alimentos caninos podem trazer distúrbios metabólicos gravíssimos.


#2 Não optar exclusivamente por alimentos secos

Via pixabay

Os gatos devem estar sempre bem hidratados, e sabemos que o costume de beber água nem sempre é o forte dos bichanos. Portanto o consumo de líquido deve ser sempre estimulado, e os alimentos úmidos ajudam a evitar uma possível desidratação e predisposição a problemas urinários.


#3 Trocar a água e a ração com frequência

Via pixabay

Os gatinhos tem preferência por alimentos frescos e água corrente, é por isso que eles sempre estão por perto na hora de escovar os dentes e lavar a louça. Providenciar uma fonte para gatos é uma ótima ideia para incentiva-los a ingerir mais água.


#4 Não deixar os potinhos de comida próximos à caixa de areia

Via pixabay

Gatos são criaturas extremamente higiênicas e repudiam o fato de sua comida estar próxima ao local onde fazem suas necessidades fisiológicas.


#5 Não oferecer uma dieta vegetariana para seu gatinho

Via pixabay

Para suplementar a dieta dos felinos com componentes essenciais, é necessário que os alimentos para gatos apresentem gordura animal, vísceras e carnes em sua composição. Há vários relatos de morte de gatos decorrente de uma alimentação vegana/ vegetariana.


#6 Ficar atento com uma possível inapetência do bichinho

Via pixabay

Essa condição, nos gatos, certamente é um sinal que algo não está bem com ele. Gatos que ficam mais de 24 horas sem se alimentar podem desenvolver uma grave doença chamada lipidose hepática, uma infiltração de gordura nas células hepáticas causada por anorexia prolongada. Se o seu animal não quiser comer o dia todo, leve imediatamente para o médico veterinário de sua confiança.


#7 Atrapalhar seu gato na hora de comer

Via pixabay

A privacidade do seu gato deve ser respeitada. Não brinque, assuste ou o incomode durante a sua alimentação, eles devem ter um lugar tranquilo e sossegado para suas refeições. Abalar a confiança dele pode o traumatizar de forma com que recuse a se alimentar com medo.


#8 Tirar seu pote de comida durante a noite

Via pixabay

Os gatos tem hábitos noturnos, e por mais que não gostem de consumir alimentos que não foram colocados na hora em seu pote, gostam de se alimentar nessa hora.


Curtiu? Que tal ver mais como escolher a melhor ração para seu gato? CLIQUE AQUI


Dica da Petiko para mamães de gato!<0/h3>

Use o aplicativo da PetLove para comprar comidas e mimos para seu gato.

Você encontra a ração mais barata, além de diversos mimos e novidades para seu gato. E recebe tudo em casa!

Faça o download do app gratuito:

botoes-app2

tumblr_lns5u2l9TC1qcn249o1_500

O que você achou??

0 points
Upvote Downvote
Bettina Michalak

Escrito por Bettina Michalak

Médica Veterinária formada em 2010 pela PUC-PR
Especialista em Nutrologia e Higiene e Inspeção de Alimentos
Sócia Proprietária da empresa Chef di Animale

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

11 cachorros que superaram a plaquinha da vergonha

10 motivos para homenagear seu cachorro com uma tatuagem