7 Motivos para Não Ir a Shows com Orcas e Golfinhos

in , ,

Está pensando em viajar para o exterior nas férias? Veja aqui 7 motivos para não ir a shows com orcas e golfinhos, e o problema desse tipo de atração.

As férias de fim de ano estão chegando e muitas famílias optam por viagens internacionais, que incluem ingressos para shows com orcas e golfinhos.

Veja 7 motivos para tirar essas atrações do seu roteiro.

7 Motivos para Não Ir a Shows com Orcas e Golfinhos

1. Parte dos animais foi capturada da natureza

No caso das orcas, restam poucos exemplares da leva que foi retirada do habitat natural e confinada em parques marinhos.

Em contrapartida, a situação dos golfinhos é bem mais grave.

A maioria é caçada no Taiji, Japão, em que clãs inteiros são acuados, separados e capturados – muitas vezes, por encomenda.

2. A outra parte provém de um sistema cruel de reprodução

Na estrutura familiar das orcas, os filhos acompanham suas mães por toda a vida.

No entanto, no sistema de reprodução, isso não é possível: orcas são transferidas de um parque para outro para serem inseminadas.

Além de separadas de seus filhotes meses depois – ou porque são transferidos, ou porque são vendidos. 

3. Os golfinhos não estão sorrindo

A leve abertura na mandíbula do golfinho, que nos parece um sorriso, significa exatamente o oposto.

Em outras palavras: não é um sinal de alegria, e sim de estresse.

Foto: Pixabay

Texto relacionado: Por Que Shows Com Orcas São Cruéis

4. Baleia assassina? Só no cativeiro

Ao contrário das estatísticas do cativeiro, não existe um relato sequer de ataque fatal de orcas a seres humanos na natureza.

O termo, além de injusto, é antigo: as orcas ganharam esse codinome de pescadores islandeses que presenciaram exemplares da espécie caçando focas.

5. Os animais desenvolvem traumas físicos e psicológicos

Mastigar barras de portões, nadar em círculos na piscina e até bater a cabeça contra as paredes do tanque são algumas das psicoses que esses animais desenvolvem em cativeiro.

Além disso, sofrem com as queimaduras de sol – constantes por passarem muito tempo na superfície da água. 

6. Atração sem informação

Geralmente, as informações disseminadas por esses parques são distorcidas ou sem fundamento científico.

A mais famosa delas é a de que orcas e golfinhos vivem mais tempo em cativeiro do que na natureza – o que já foi cientificamente desmentido.

7. Não é educacional 

Os comportamentos apresentados por esses animais em cativeiro não representam seus comportamentos naturais.

Em conclusão, o cativeiro transmite a mensagem de que é aceitável privar o outro da liberdade de pensamento e ação – o que, além de não ser aceitável, é cruel.

Vocês sabiam desses 7 pontos relacionados aos shows das orcas e golfinhos? Deixe aqui embaixo sua opinião.

Carol Zerbato

Escrito por Carol Zerbato

Publicitária e ativista pelos direitos dos animais, Carol Zerbato já trabalhou com televisão e comunicação corporativa; foi locutora e repórter; e atuou como redatora e revisora. É criadora da Cachorra Carol - histórias em quadrinhos que retratam as relações humanos através do olhar de uma vira-lata, a fim de conscientizar a sociedade sobre a causa animal - e mãe de três filhos: Rachel, a mais velha, uma labralata; Deloris, a do meio, uma gata vira-lata adotada já adulta; e Ben, o caçula, um humano.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Vertentes que Englobam Atividades com Animais

Cor da Coleira dos Cães Pode Alertar Sobre sua Personalidade