in

AmeiAmei InteressanteInteressante

PET TERAPIA: O Que é e Como Ajuda Humanos e Animais

Saiba o que é e como funciona a Intervenção Assistida por Animais (IAA) e cão terapeuta.

Ela era recém-chegada na Fraternidade Irmã Clara – que, desde 1982, oferece abrigo e atendimento a pessoas com diagnóstico de Paralisia Cerebral – e não respondia muito aos estímulos e nem à presença do Joca, o cão que costumava visitá-la periodicamente. Até que um dia, ele começou a brincar e ela, gargalhar. Joca não só tinha conseguido chamar a atenção dela, mas proporcionar um momento incrível para quem, muitas vezes, só conhece o estado de dor.

A Intervenção Assistida por Animais (IAA), também popularmente conhecida como Pet Terapia, é uma intervenção com objetivos orientados e estruturados, que intencionalmente incorpora animais aos campos da saúde e da educação com a finalidade de obter ganhos terapêuticos em humanos. Ajuda a desenvolver a autoestima e a autoconfiança, facilita a socialização e a integração, e desvia a atenção para um objeto exterior, fora dos problemas. Contribui ainda para a estabilização da pressão arterial, o encorajamento das funções da fala e a diminuição de sintomas de ansiedade.

É cientificamente comprovado que a Intervenção Assistida por Animais faz muito bem para os humanos. Mas, e para os cachorros?

Ao contrário do que muita gente acredita, essa terapia não implica só em atender às demandas e levar bem-estar aos assistidos, mas também deve prezar pelo bem-estar do animal. O cão terapeuta precisa gostar e se sentir bem em seu trabalho; ser feliz na tarefa à qual foi designado. Colocar um animal em uma atividade sem conhecer quem ele é como indivíduo é como sacrificar o bem-estar de um para proporcionar bem-estar a outro: é ilógico expor um animal ao sofrimento para fazer um ser humano feliz.

Então, como saber se meu cachorro pode ser um cão terapeuta?

Existem alguns pré-requisitos. São eles:

  • Ter, no mínimo, 1 ano e 6 meses e, no máximo, 6 anos;
  • Ser castrado;
  • Estar vacinado e vermifugado;
  • Ser sociável com pessoas e outros cães;
  • Ser dócil e confiante;
  • Gostar de dar e receber carinho;
  • Ser adestrado por meio de reforço positivo.

Hoje, diversas organizações dedicam seu tempo à Intervenção Assistida por animais – entre elas, o Instituto Cão Terapeuta, em São Paulo, que realiza visitas semanais, quinzenais, mensais e esporádicas a instituições que cuidam de crianças, adultos e idosos enfermos ou com deficiência física e/ou intelectual e problemas mentais.

Quer ajudar também? É só clicar aqui.

O que você achou??

2 points
Upvote Downvote
Carol Zerbato

Escrito por Carol Zerbato

Publicitária e ativista pelos direitos dos animais, Carol Zerbato já trabalhou com televisão e comunicação corporativa; foi locutora e repórter; e atuou como redatora e revisora. É criadora da Cachorra Carol - histórias em quadrinhos que retratam as relações humanos através do olhar de uma vira-lata, a fim de conscientizar a sociedade sobre a causa animal - e mãe de três filhos: Rachel, a mais velha, uma labralata; Deloris, a do meio, uma gata vira-lata adotada já adulta; e Ben, o caçula, um humano.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Adestramento Básico para Cães

O Enriquecimento Ambiental para Cães