Posse Responsável: A Gente Sabe Mesmo O Que É?

in

Vamos conversar um pouco sobre posse responsável?

Muitas vezes, o conceito de Posse Responsável é associado apenas ao nosso dever de oferecer os cuidados básicos ao animal de estimação.

Nós, seres humanos, decidimos domesticar cães e gatos há milhares de anos – cachorros há mais de 10 mil anos e felinos há pouco mais de cinco.

Desde então, assumimos a responsabilidade de zelar pelo bem-estar desses animais.

No entanto, a Posse Responsável é aplicada bem antes de adquirimos um pet: começa com a percepção da nossa própria rotina e se estamos aptos ou não a ter um animal de estimação.

 

@cachorracarol

Posse Responsável: A Gente Sabe Mesmo O Que É?

Antes de decidir ter um cão ou gato, considere que o tempo médio de vida deles é de 12 anos ou mais.

Avalie também se há recursos suficientes para mantê-lo, não só financeiros, mas também relacionados à rotina prática: quem cuidará do pet durante uma viagem de férias ou quanto tempo disponível você tem para passeios, brincadeiras e exercícios.

Para quem não mora sozinho, conversar com a família e se certificar de que todos estão de acordo com a chegada do novo integrante é fundamental.

Depois dessa primeira autoavaliação, se a decisão for adquirir um pet, procure se informar sobre as características e necessidades da espécie escolhida, como tamanho e comportamentos. E, ao contrário do que muita gente acredita, é perfeitamente possível prever essas características ao escolher um animal em uma ONG – ela detém todas as informações sobre o indivíduo, inclusive se ele ficará de porte pequeno, médio ou grande. Já quem optar por adotar um cão ou gato adulto terá ainda mais vantagens de planejamento, como já conversamos no artigo anterior.

Com a decisão tomada e o pet em casa, é nossa responsabilidade:

  • Providenciar o RGA (Registro Geral Animal) e a plaquinha de identificação do animal;
  • Zelar pela saúde física e psicológica do animal;
  • Oferecer alimento e abrigo adequados, carinho e atenção por toda a vida do animal.

Embora a castração ainda seja um tabu para muita gente, é a maneira mais eficiente de diminuirmos o abandono e o comércio ilegal de cães e gatos, e também faz parte da Posse Responsável. Conversaremos mais sobre isso no próximo artigo. 🙂

* Com informações de Arca Brasil.

Carol Zerbato

Escrito por Carol Zerbato

Publicitária e ativista pelos direitos dos animais, Carol Zerbato já trabalhou com televisão e comunicação corporativa; foi locutora e repórter; e atuou como redatora e revisora. É criadora da Cachorra Carol - histórias em quadrinhos que retratam as relações humanos através do olhar de uma vira-lata, a fim de conscientizar a sociedade sobre a causa animal - e mãe de três filhos: Rachel, a mais velha, uma labralata; Deloris, a do meio, uma gata vira-lata adotada já adulta; e Ben, o caçula, um humano.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Dicas Para Fazer Xixi e Cocô no Lugar Certo

Meu Cachorro Enjoa Fácil de Ração. E Agora?