in

Tudo que você precisa saber antes de viajar com seu cachorro

Quer levar seu amigão na viagem? Saiba o que você precisa saber antes de viajar com seu cachorro.


As tão sonhadas férias estão chegando e já está planejando uma viagem em família? E claro, vai incluir seu cachorro na diversão. Por isso, separamos informações importantes sobre como transportar seu amigão e cuidados necessários com ele, assim a viagem será muito legal e sem dores de cabeça.

Carro? Ônibus? Navio? Avião? Não importa, para qualquer opção você deve se informar bastante para ser uma boa viagem de férias em família. Toda viagem que inclui o cachorro, primeiro deve-se considerar a melhor maneira de transportá-lo que pode depender do destino: carro, ônibus, navio e avião.

Antes de escolher o destino e preparar as malas, leia as informações abaixo de como levar seu cachorro em cada tipo transporte com segurança e conforto. Além de outras dicas sobre viagem com seu cachorro.


Carro


Viajar de carro é a melhor opção para o cachorro, pois ele fica no banco de trás e perto de sua família, mas é preciso ficar atento a alguns detalhes.

Aposto que você já viu um cachorro na janela do carro, certo? Deixar o cachorro desse jeito pode dar multa, segundo o Código Brasileiro de Trânsito essa situação é considerada como infração média, e o motorista pode receber uma multa no valor de R$ 85,13 e punição de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Existem diversas maneiras de transportar seu cachorro no cachorro:

Caixa de transporte: deve ser resistente e com espaço suficiente que varia de acordo com as medidas do cachorro.
Cinto de segurança para cachorro: são cintos adaptadores que ficam presos às coleiras peitorais ou apenas encaixam ao cinto de segurança do carro.
Cadeiras ou assentos: são mais recomendados para cachorros de pequeno ou médio porte.

Nunca deixe seu cachorro solto dentro do carro, pois solto ele pode distrair o motorista, por exemplo, subindo no colo. Além disso, se ocorrer um acidente ele pode ser arremessado para fora do carro, causando a morte dele. E em hipótese nenhuma coloque o cachorro no porta malas, mesmo sem a tampa. Dessa maneira ele não estará protegido caso ocorra um acidente.

Quando seu cachorro estiver no carro:
– Deve ser transportado sempre no banco de trás.
– Evite freadas bruscas.
– Faça pausas (a cada duas ou três horas) durante o percurso para esticar as patinhas, xixi e hidratação.


Ônibus


Para levar seu cachorro no ônibus primeiro informe-se com a empresa de ônibus, pois nem todas permitem o transporte de pets. As empresas que permitem podem ter seguintes normas:

– Taxa extra pelo transporte do cachorro, pois o cachorro ocupa o espaça do bando ao lado do tutor.
– Número limitado de pets por viagem.
– O cachorro deve estar em uma caixa de transporte.
– Vacinação em dia e um atestado de boa saúde por um veterinário.
– Maioria só permite cachorros de porte pequeno.

Como falamos antes, consulte a empresa de ônibus para saber as normas completas.


Navio


Pensando em fazer um cruzeiro com seu amigão? Se sim, pense bem porque é uma das maneiras mais difíceis de viajar com seu cachorro. Muitas empresas de cruzeiro ou de viagens marítimas não permitem pets.

As empresas que aceitam não permitem que o tutor circule livremente pelo navio com o cachorro por isso, oferecem um espaço apropriado como um canil. É nesse espaço que o cachorro fica durante toda a viagem. Caso seja uma viagem curta, como balsas, o cachorro é permitido ficar dentro do carro.

Cruzeiros em alto mar costumam balançar muito, especialmente, à noite enquanto dormimos por esse motivo, seu cachorro pode sentir-se enjoado ou desconfortável e será uma viagem estressante para ele. É preciso considerar também se o navio passa por outros países então, deve-se checar as normas de cada um sobre o desembarque de pets.

Conheça bem as políticas de cada empresa e levar em consideração o bem estar do seu cachorro.



Avião



Caso opte em viajar de avião você terá que respeitar as normas é preciso respeitar as normas da Agência Nacional de Aviação Civil e a da companhia aérea escolhida. Algumas linhas viárias que permitem a viagem do cachorro na cabine, caso o seja de porte pequeno e dócil. Já os grandões só podem ir no compartimento de carga. Pode haver mais normas a depender do destino, por exemplo, só é permitido cachorro com mais de oito semanas com destino para os Estados Unidos da América (EUA).

Além disso, as normas incluem: caderneta de vacinação em dia e um atestado de um veterinário dizendo que o cachorro está apto a viajar de avião, ou seja, Passaporte de Trânsito e Certificado Veterinário Internacional (CVI) que são expedidos por Auditores Fiscais Federais Agropecuários das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO).

É preciso emitir o Passaporte com antecedência, pois demora cerca de um mês para ficar pronto e CIV deve ser emitido antes de cada viagem.

Há uma cobrança de taxa para o transporte do cachorro, você deve solicitar o serviço antecipadamente e para maiores informações consulte o site cada linha viária em informações de viagem.


Vai viajar para outro país com seu cachorro?



Cada país tem suas normas para aceitar cachorros estrangeiros, por exemplo:

A União Europeia exige um passaporte do cachorro com em que deve conter: história sanitária do pet, dados de identificação, informações sobre o tutor e a constatação de vacina antirrábica.

Um dica é entrar em contato com a embaixada do país para saber as informações corretamente. Não deixe para fazer isso na última hora, pois alguns países podem exigir documentação com alguns meses de antecedência para autorizar a entrada do cachorro.

Sabia que seu cachorro pode sentir a diferença de fuso horário? Quando viajamos para outro país nós, humanos, podemos demorar em nos acostumar com o fuso horário, dependendo da diferença de horas. O mesmo pode acontecer com seu cachorro, principalmente se ele for sensível, filhote ou idoso.

Com o fuso horário seu cachorro pode ficar mais sonolento, irritado, problemas para comer, para fazer xixi/cocô e outras mudanças de humor. Esses sintomas duram no máximo três dias, caso persista é válido procurar um veterinário.

Para seu cachorro não sofrer tanto com a mudança de horário, antes de viajar faça inicie algumas mudanças na rotina, por exemplo:
– Altere os horários das refeições.
– Coloque-o em outro lugar para dormir.

Na viagem deixe-o bem confortável e dobre os mimos, como falamos antes seu cachorro deve lembrar da viagem como algo legal.


Quer trazer um cachorro para o Brasil?


Foi para passear ou vai mudar-se do exterior para o Brasil e quer trazer seu amigão? Saiba que para ingressar um pet no país é necessário apresentar Certificado Veterinário Internacional (CVI) ou Passaporte (reconhecido pelo MAPA) emitido por Autoridade Veterinária do país de origem atendendo aos requisitos sanitários do Brasil.



É a primeira viagem do seu cachorro?


Para viajar com seu cachorro a primeira vez é importante alguns cuidados:

– Acostume seu cachorro com o carro por isso, deixe-o entrar e sair algumas vezes apenas, depois comece com alguns passeios rápidos de carro para ele se acostumar com o balanço. Vá aumentando a distância gradualmente e o leve em lugares agradáveis. Assim como o acostumar com a caixa de transporte, por exemplo.


O destino é praia ou campo?


Como já falamos, para viajar é importante ter a caderneta de vacinação em dia. Porém, dependendo do destino é necessário outros cuidados como para a praia, lembre-se de conversar com o veterinário sobre a precaução de dirofilariose (verme do coração). Mas caso o destino seja no campo cuidado deve ser com pulgas e carrapatos.


Dicas extras


– Para qualquer meio de transporte é necessário o cachorro estar com a caderneta de vacinação em dia.

– A última refeição deve ser pelo menos 3 horas antes da viagem, você pode ver com o veterinário alguma medicação para não dar enjoo no seu pet.

– Quando chegar no destino, brinque bastante com o cachorro para ele ter uma boa recordação da viagem, associando que ficar tanto tempo viajando vale a pena. Por isso, não esqueça de levar na viagem os petiscos e brinquedos do BOX.Petiko para vocês se divertirem muito.



– É interessante pesquisar sobre o lugar de destino: hoteis/pousadas que aceitam pets e com espaço recreativo para eles, quais os restaurantes, bares e cafés que permitem a presença do seu amigão. Desse modo, seu cachorro também irá aproveitar muito a viagem.

– Não esqueça a guia, pingente de identificação, a comida especial do cachorro para todo tempo da viagem, caminha, brinquedos e roupinha caso precise.


Pensou melhor e viu que não vai poder levar seu cachorro na viagem? Fique tranquilo e confia algumas dicas Clique aqui


artigo-desktop-2


Fontes consultadas

VIGILÂNCIA AGROPECUÁRIA: Como levar seu cão e gato para o exterior e como trazer seu cão e gato para o Brasil.

O que você achou??

0 points
Upvote Downvote
Equipe Petiko

Escrito por Equipe Petiko

Para pessoas que amam seu pet. Feito por pessoas que amam os seus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

10 provas que o bom da vida é ter dois Pastores Alemães

Não pode levar o cachorro na viagem. E agora?