Uma História de Amor com Um Cãozinho

in

Conheça a história de amor do Luke, também conhecido como Tutuzinho.

Olá pessoal, semana passada, eu compartilhei uma história no Instagram e muitas pessoas comentaram, então pensei em compartilhar com vocês aqui também, caso não tenham visto.

Eu tenho um cachorrinho chamado Luke, vulgo Tutuzinho (coisas de avó), ele é da primeira ninhada aqui de casa, filho da Belinha, e minha primeira experiência com um parto.

@adoteiumpet

Ele nasceu menorzinho e as pessoas que vinham aqui em casa achavam ele feinho, não queriam saber dele.

@adoteiumpet

Foi inclusive por isso que eu fiquei com todos os filhotes, eu pensava que já que as pessoas se ligavam a detalhes tão pequenos, elas não amariam meus cachorros da forma que eu amo.

Eu não sei se fiquei com isso na cabeça, mais o Luke acabou sendo o meu sapinho, o meu grudinho, parece que ficamos mais próximos e conectados.

Para mim ele sempre foi lindo.

@adoteiumpet

Com isso, sempre que estava longe de mim ele chorava muito, se debatia na porta, e eu ficava com dó, isso ele filhotinho ainda.

Quando eu ia par cozinha ele se deitava em cima do meu pé para dormir, imaginem como eu cozinhava nessa época.

Um certo dia, eu estava na cozinha com ele fazendo um frango no vapor para Belinha comer, porque ela estava ruinzinha, sem querer muita coisa e ela precisava se alimentar para se recuperar do parto e da amamentação.

@adoteiumpet

Nisso a vasilha com água quente do frango escorregou da minha mão eu estava com luvas, e caiu em uma parte da minha barriga e nas costas do Luke.

Nessa hora ele deu um grito, e eu apavorada peguei ele rápido e coloquei na água fria.

Eu sentia dor na barriga, mas na hora minha preocupação foi ele, por ser filhote, novinho, as lesões e inflamações que uma queimadura poderia trazer, ele não tinha idade nem para tomar remédio direito se precisasse.

Depois de uns 30 minutos na água fria com ele agitado, eu tirei, sequei e não subiu nada nele, nem uma bolha, o pelo não se soltou, e aparentemente estava tudo normal.

Vendo que ele estava bem, fui cuidar de mim.

@adoteiumpet

Quando fui passar água fria na minha barriga, a pele se soltou na hora, minha barriga do lado direito perto do umbigo estava em carne viva.

Começou a doer muito, fui parar no hospital, eu senti dor uns 2 dias, foram anos, de tratamentos, óleos, para sumir a cicatriz que ficou.

Hoje tem uma pequena sombra, que se você olhar de perto vê certinho.

Mas sabe, mil vezes sentir essa dor, passar por isso, do que a culpa se algo tivesse acontecido com ele.

@adoteiumpet

Muita gente se pergunta se é possível amar um animal, não entende nosso desespero quando fogem, e até mesmo julgam quando ficamos mal por ver eles doentes, ou quando partem.

Eu naquele dia tive a certeza que faria qualquer coisa pelos meus animais.

É um amor puro e verdadeiro.

E como quem ama também cuida e zela pelo bem-estar.

Por mais que nossos pets queiram ficar com a gente, ainda mais filhotes, a cozinha é um local proibido, mesmo ela sendo grande, tendo espaço.

Nunca mais permiti que meus pets ficassem lá, alguns choraram bastante, mas sabia que estava livrando-os do perigo.

@adoteiumpet

E essa é a história do meu sapinho lindo…

Que cresceu, faz uma bagunça danada, é lobinho e sabe uivar, agita os irmãos como ninguém, é um ligeirinho, nossa como ele ama correr, amoroso, ainda ama o colinho da mamãe e para deixá-lo calminho, é só tirar uma sonequinha na cama abraçado comigo.

Espero que tenham gostado, vida real é isso, dividir experiências.

Você também tem uma história de amor com seu pet? Conte para gente aqui nos comentários:

Já que o assunto é amor… que tal conhecer Um Amor de Carnaval?

Adotei Um Pet

Escrito por Adotei Um Pet

Letícia Lara, mãe de 41 cachorros e 5 gatos, dona do Instagram @adoteiumpet, adoro compartilhar a rotina dos meus pets, dar dicas e otimizar os cuidados com cães e gatos com base nas minhas experiências.

Comentários

Leave a Reply
  1. Oi pessoauuu!
    Nós viemos aqui contar nossa história de amor!
    Eu a Pulguinha (maior) cheguei na vida da minha mamãe em um momento em que ela estava triste muito triste, pois o meu mano que eu não conheço o Pepe havia morrido a alguns dias e o coração dela estava partido em pedaços! Minha mamãe sempre me diz que eu não vim para ocupar lugar do meu mano Pepe, mas sim para cuidar da minha mamãe !
    Ah, a minha mamãe é extremamente grata ao Tio Sedir E tia Fernanda por terem me doado para minha mamãe!
    Mas aí um dia minha mamãe viu que tia Laís Fernanda Bianchi tinha um irmãozíneo para mim, aí ela nos apresentou para a mamãe da mamãe do meu irmãozíneo e fomos lá conhecer meu novo irmão! Viajamos muitos km! E geeeeeeeeente vou contar para vocês, que ainda não sou fã de andar de carro, que as vezes choro, mas que nesse dia que eu conheci meu irmãozíneo ele foi escolhido pela minha mamãe e não por mim, porque eu gostei mais do outro irmão dele que brincava comigo! Mas a mamãe trouxe para casa aquele pedacinho preto que só dormia e não queria brincar muito!
    Mas sabem o que pessoas? Eu gostei dele!!! Comecei a cuidar dele, ensinar e judiar um pouco também! 🙈

    E hoje estamos aqui! Companheiro inseparáveis!
    Ah quase ia esquecendo! O nome do meu mano é Piolho!

    E aqui estamos eu e o Pilho pousando de fofuras para única foto que minha mamãe conseguiu tirar, porque nós gostamos de brincar e comer tudo o que a #BoxPetiko envia todo mês!

    #boxpetiko
    #amamos
    #presentedamamazínea
    #amamosanossa
    #BoxPetiko

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Não Cometa Esses 7 Erros Quando For Passear com seu Cachorro

Viajando com o Cachorro