Como Fazer Meu Gato Gostar da Caixa de Transporte

in ,

Não o que fazer para seu gato gostar da caixa de transporte? Continue a leitura para conferir algumas dicas.

A cena é clássica: é só você pegar a caixa de transporte que está dentro do guarda-roupas ou na área de serviço que o seu gato corre, se esconde e acaba ficando isolado por horas.

Familiar para você? Bem, todas as vezes em que o tutor precisa levar o gato ao veterinário, é essa mesma novela. Vocalização, xixi na caixa e sibilar são comportamentos comuns no gato que está estressado com a caixa e também com a saída do território. Mas por que isso acontece? O que você pode estar fazendo de errado?

Foto: Canva

É possível fazer meu gato gostar da caixa de transporte?

O aprendizado de um gato acontece de várias formas e duas delas são o condicionamento e o aprendizado por associação. O que acontece é uma associação negativa com relação à caixa, já que ela é usada somente para algo desagradável para o gato: no caso, a ida ao veterinário.

E isso engloba, além da entrada na caixa, o trajeto até a clínica, o manuseio do gato, a vacina, entre outros detalhes. Mas Valéria, é possível reverter essa associação? E a resposta é: sim, perfeitamente possível! E como toda readaptação, requer tempo e muita paciência.

Quando a caixa de transporte fica guardada, o gato acaba associando a caixa somente com experiências negativas, pois ela é utilizada somente para fazer algo que ele não gosta. Minha sugestão é deixar a caixa de transporte como mais uma opção de local de descanso para o gato.

Primeiro passo

O primeiro passo é deixar a caixa disponível para o gato em ambiente comum (sala, quarto, escritório, etc.). Se ela for de fibra ou material plástico, vamos lavá-la muito bem com água e sabão e deixar secar antes de disponibilizá-la para o gato.

Se o modelo da caixa permitir que ela seja desmontada, vamos começar desparafusando as laterais, retirando a tampa e a portinha. Quando a parte de cima é retirada, a parte de baixo se transforma em uma caminha, como um cesto, certo?

Foto: Canva

Agora é só fazer deste cesto um local aconchegante! Podemos colocar aquela cobertinha que o gato mais gosta dentro dela, borrifar feromônio sintético (aguardar 30 minutos para que todo o álcool evapore).

Caso o modelo da caixa seja de uma peça só, se puder, tire a portinha ou mantenha-a sempre aberta e faça as mesmas ações: feromônio, cobertinha e petisco.

Caixa de transporte estar em um ambiente agradável para o gato!

Procure brincar com o gato próximo à caixa, colocar os brinquedos que o gato gosta dentro dela. Não force o gato a entrar, não insista! Com o tempo, ele vai ficar curioso e entrar para explorar e a tendência dele é acabar dormindo, descansando ou até brincando dentro dela.

A caixa precisa se tornar um ambiente acolhedor e não ameaçador. Quando o gato estiver à vontade, dormindo dentro dela, podemos fazer uma tentativa de recolocar a portinha por alguns minutos.

Vamos aumentando esse tempo até que o gato esteja à vontade quando fechamos a porta. Passeie com o gato pela casa apenas de um cômodo para o outro no início. Premie o gato sempre. Seja com um carinho ou petisco.

Com o tempo, ele vai ser acostumar a passear de caixinha pela casa. Quando isso acontecer, é hora de ir até o carro, mas não ligar! Apenas coloque a caixa no banco, fique por alguns minutinhos e retorne para casa. E o condicionamento continua… até que você ligue o carro e o gato fique mais confortável.

Foto: Canva

Chegou o dia de colocar o gato na caixa de transporte. O que fazer?

No dia da consulta, borrife feromônio sintético dentro da caixa 40 minutos antes de colocar o gato e também dentro do carro. Quando retornar do veterinário, pode ser que na primeira vez mesmo após o condicionamento, o gatinho ainda esteja assustado. Simplesmente deixe-o à vontade caso queira dormir ou ficar escondido.

O importante é não acelerar nenhuma parte do processo com o pensamento de que apenas a repetição (mesmo que incômoda) sem a associação positiva, vai acostumar o gato àquela atividade. O gato deve estar à vontade em todas as etapas.

Tempo para adaptação

O tempo que cada etapa pode levar é muito particular para cada indivíduo. Todo e qualquer condicionamento ou recondicionamento leva tempo! E o tempo do gato deve ser sempre respeitado.

Não há um tempo certo para este condicionamento acontecer, como uma semana ou um mês. Cada gato é único. Cada indivíduo passou por experiências muito particulares. Vamos dar tempo para o nosso gatinho!

Um beijo e até a próxima dica!

Leia mais: 5 Dicas de Como Reduzir o Estresse nos Gatos

Você já usou alguma dessas dicas? Conta pra gente nos comentários!

Valéria

Escrito por Valéria

Oiii! Meu nome é Valéria e trabalho com Comportamento Felino desde 2005. Sou Bióloga, Cat Groomer, Terapeuta Floral e idealizadora da Gatos no Divã. A Gatos no Divã é uma empresa de consultoria comportamental para gatinhos (online e presencial) e também de cursos e palestras (inclusive para quem não é médico veterinário). Meu objetivo é sempre levar informações embasadas e de qualidade sobre comportamento felino para todos os públicos!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Como Fazer a Transição de Alimentos Para o Seu Cão?

4 Coisas que Você Pode Fazer Para Seu Cachorro Viver Mais