Meu Gatinho Está Ficando Agressivo, e Agora?

in ,

Você brinca e ele morde! Você faz carinho e ele morde! Ai ai ai, o que fazer?

Todos sabemos que os filhotes tem energia de sobra nas 24 horas do dia, não é mesmo? Mas como lidar quando ele começa a morder?

Vamos refletir juntos sobre o que pode estar acontecendo?

O que fazer com um gato agressivo?

O gatinho está brincando ou atacando? Muitas vezes, confundimos certos comportamentos naturais da espécie como stress ou mesmo agressividade! O tipo de brincadeira é um deles. Nessa fase, eles vão pular nas nossas pernas e até escalá-las! Afinal, um gato é um predador carnívoro. Como esse animalzinho brinca? Caçando! As brincadeiras são importantes ferramentas de desenvolvimento para todos os mamíferos: auxiliam na formação de vínculos sociais com os irmãozinhos, trabalham o desenvolvimento físico, mental e são praticamente um ensaio das  atividades que eles exerceram na vida adulta, ou seja, caçar!

Foto: Canva

Então é importante avaliarmos: como estamos brincando com esse filhotão? Muitas vezes acabamos tendo condutas invasivas na visão dos gatos, como por exemplo, provocá-los com as mãos, esconder nossas mãos embaixo de cobertores para eles pegarem. Em resumo, estamos colocando nossas mãos em lugar de uma presa! Parar com essa prática faz com que esse comportamento desapareça quase que como mágica, pode apostar!

Mas e os dentinhos? Entre os 3 e os 6 meses de idade os gatinhos iniciam a troca da dentição decídua (dentinhos “de leite”) para a dentição de adulto. Assim como as crianças humanas, os gatinhos também querem morder durante essa fase! Vamos então providenciar objetos próprios para isso, certo? E não oferecer as nossas mãos para o gatinho. Todas as vezes que ele vier morder, não interaja, ofereça brinquedos! Com o tempo, um pouquinho de dedicação e paciência, ele vai entender! Providencie objetos seguros, próprios para gatos, de texturas diversas e veja qual deles ele mais gosta.

“Mas Valéria, eu converso com ele, digo ‘NÃO’, mas ele continua mordendo!”

Apesar de ele parar para te ouvir e ficar te olhando, será mesmo que ele entende todas as palavras que você está dizendo a ele? Provavelmente não! Os gatos percebem sim, nossas posturas corporais e o nosso timbre de voz! E muitas vezes é por isso que eles param de fazer o que está errado, porque simplesmente se assustam com a nossa postura.

Foto: Canva

Uma das questões que vejo bastante em minhas consultorias é o tempo que estamos dedicando aos gatos de forma geral, mas principalmente aos filhotes, pois eles precisam brincar, interagir e principalmente serem condicionados a atividades que farão parte do dia a dia dele. Escovação, toque, ida ao veterinário, interações com pessoas e outros animais.

Apesar de o nosso 2020 ter sido atípico e a grande maioria de nós estarmos em casa, precisamos parar alguns momentos do nosso dia para brincar com esse gatinho. Não apenas em um período longo e único, mas várias vezes durante o dia. Essa rotina de brincadeiras e interação também ajuda bastante nessa questão, pois ele estará gastando energia!!

Um beijo e até a próxima dica!

Valéria.

Leia também: Cães e Gatos: Juntos e Felizes Para Sempre – 5 Passos Para o Sucesso!

E aí, curtiu as dicas? Comenta aí!

Valéria

Escrito por Valéria

Oiii! Meu nome é Valéria e trabalho com Comportamento Felino desde 2005. Sou Bióloga, Cat Groomer, Terapeuta Floral e idealizadora da Gatos no Divã. A Gatos no Divã é uma empresa de consultoria comportamental para gatinhos (online e presencial) e também de cursos e palestras (inclusive para quem não é médico veterinário). Meu objetivo é sempre levar informações embasadas e de qualidade sobre comportamento felino para todos os públicos!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Novembro Azul Pet: Cuide do Seu Peludo

Por Que os Cães Nos Trazem Seus Brinquedos?