O Bebê Vai Chegar – Como Gerenciar Essa Relação com Seu Gato?

in ,

Saiba como gerenciar a relação entre o seu gato e o novo bebê que está a caminho.

A notícia da chegada do bebê é sempre uma alegria para todos, não é mesmo? Porém, conforme a gestação vai avançando, também surgem dúvidas quanto à futura relação do gato da casa com o bebê.

Gato e bebê: como fazer para essa relação dar certo?

Assim como a futura mamãe fará visitas periódicas ao obstetra, sugiro que o gatinho também esteja com a saúde em ordem: check-up no veterinário, vacinas e vermifugação em dia! 

Nessa fase é muito comum a mulher ter receio de limpar a caixa sanitária do gato por conta da toxoplasmose. Com um gatinho totalmente em ambiente indoor (sem acesso à rua) e saudável, não vejo problemas e a mamãe pode continuar limpando a caixinha dele usando luvas ou pedir para que alguém da casa faça essa tarefa durante esse período. Doar o gato está fora dos planos!!!

Foto: Canva

Muitas vezes achamos que o gato não sabe muito bem o que está acontecendo, mas não é bem assim. O gato sente todas as mudanças na rotina: móveis chegando, pintura, pessoas estranhas circulando pela casa. Então, pensando nesse momento tão especial, montei um roteiro prático do que fazer para que esta mudança na rotina do gato aconteça de forma tranquila.

Caso o futuro quarto do bebê seja a área preferida de descanso do gato, vá retirando os recursos do gato desse cômodo aos poucos para não gerar stress, já que este quarto passará por reforma em breve.

Pense e monte um lugar aconchegante, colocando o que ele mais gosta e objetos que já tenham o cheirinho dele e também use feromônios sintéticos para facilitar essa transição. 

Alteração na rotina

É muito provável que haja alteração na rotina da casa e é importante que o gato faça parte de todas essas fases. Durante o período de reforma e pintura, o cômodo pode permanecer fechado por conta do pó, sujeira e ruídos.

Como o quarto já limpo e pronto para receber os móveis, procure deixar a porta sempre aberta para que ele explore. Depois da montagem dos móveis e chegada das primeiras peças de roupa, o quartinho começa a tomar forma!

É bem provável que ele queira ficar em alguma poltrona ou até no berço! Deixar que o gato suba e descanse no berço é opcional da mamãe.

Cheirinho do bebê

Quando for montar a malinha da maternidade, não se esqueça de separar uma fraldinha para passar no bebê. Essa fraldinha deverá conter o cheirinho do bebê, ser trazida por alguém que estiver na maternidade e ser apresentada ao gato de forma positiva enquanto a mamãe ainda estiver na maternidade.

Durante o primeiro contato do gato com a fralda, podemos oferecer petiscos, sachê e brincar. Sugiro o uso de feromônio sintético em difusor alguns dias antes da chegada do bebê. O feromônio irá trazer tranquilidade ao gato, pois sua rotina de descanso, rotina sonora e seus horários sofrerão mudanças significativas.

Bebê em casa

Chegando com o bebê da maternidade, podemos apresentá-los. Afinal, o gatinho estará curioso para saber quem é o “irmão mais novo”. Apesar de nesse momento todas as atenções estarem voltadas para o bebê, não podemos esquecer de que o gato tinha uma rotina antes da chegada dele.

Foto: Canva

Por essa razão, é muito importante tentarmos manter ao máximo o que era feito com ele: sachê, interação, brincadeiras, horários, etc.  Não recomendo privar o gato de nenhum local da casa. Alguns gatos podem sentir que houve perda de parte do território e ficarem estressados. Deixe o gato à vontade. 

É natural que alguns gatos se afastem da mamãe durante um período e até do bebê, no momento em que ele começa a engatinhar. Não force o gato a ter contato com a criança. Evite deixar o bebê sozinho com o gato, pois ele ainda não tem noção dos movimentos e o gato pode se assustar. 

Deixe que tudo aconteça naturalmente e cuide para que sejam momentos de interação positiva para os dois.

Espero ter ajudado as futuras mamães!

Um beijo e até a próxima dica!

Val.

Leia mais: Filhote e bebê nascidos no mesmo dia são como irmãos

O que achou das dicas? Conta pra gente!

Valéria

Escrito por Valéria

Oiii! Meu nome é Valéria e trabalho com Comportamento Felino desde 2005. Sou Bióloga, Cat Groomer, Terapeuta Floral e idealizadora da Gatos no Divã. A Gatos no Divã é uma empresa de consultoria comportamental para gatinhos (online e presencial) e também de cursos e palestras (inclusive para quem não é médico veterinário). Meu objetivo é sempre levar informações embasadas e de qualidade sobre comportamento felino para todos os públicos!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Nossa Responsabilidade no Ensino de Cães

Entenda mais sobre Calicivirus: muito comum na população de gatos