A Estrelinha Lucy

in ,

Veja a trajetória da gatinha Lucy, que foi resgatada pela Leticia Lara e conheceu o amor e gratidão. Lucy agora é uma estrelinha.

Oi pessoal, quem me acompanha aqui no Petiko já conhece a história da pequena Lucy, uma gatinha deficiente que adotei há um pouco mais de um ano atrás.

A Estrelinha Lucy

Ela tinha uma dificuldade em mexer as perninhas traseiras, não tinha sensibilidade no rabinho e algumas má formações.

Filhotinha, ela passou por duas cirurgias para tratar um prolapso retal, operou o intestino, passou por infecções e precisava de ajuda para suas necessidades.

Porém superamos tudo e ela se desenvolveu e se tornou uma linda gatinha.

Super dócil e carinhosa, o dengo do Barthô, o amor do Rajah e irmãzinha de Lua e Maria Cristina.

Quando nossa gatinha Lua resgatada teve seus 6 lindos filhotes, Lucy se mostrou uma tia e tanto, ficava com os filhotes para Lua comer e dar uma volta dentro de casa.

Brincava, educava e até dormia com eles na caixinha.

Até que um dia notei a Lucy muito quieta, não tinha saído da casinha e quando eu coloquei sua comidinha ela não foi na vasilhinha que ela mais gosta.

Ao pegar a Lucy vi que ela estava com um sangramento na vagina.

O que aconteceu com Lucy

Como ela não tinha sido castrada pois precisava dos hormônios para se desenvolver e compensar sua má formação, desconfiei de piometra, ou algum tipo de problema urinário/renal.

Cheguei no tio vet e ela estava com uma infecção grave na bexiga, como ela passou a fazer as necessidades sozinha de um tempo para cá, eu acabei não observando.

A Lucy teve que ficar internada, estava desidratada precisava de soro e dos medicamentos, além de lavagens na bexiga.

Com três dias ela voltou para casa, começou bem, estava normal, tomando as medicações aqui.


Porém depois de uma semana ela apresentou complicações, vi ela ficando amuada, não querendo comer, corri para o veterinário, mas ele só chegava de noite.E ela foi piorando, quando consegui atendimento para ela, descobrimos que ela estava com um fecaloma (fezes ressecadas), devido ao intestino ter desregulado durante seu tratamento atrapalhando sua absorção de água.

Ela estava muito desidratada novamente, foi para o soro, foram feitos exames e ela estava com insuficiência renal.

Ela precisaria provavelmente de cirurgia para remover o fecaloma, mas o seu quadro não teve como reverter, ela entrou em choque e faleceu.

Sei que é muito triste compartilhar isso com vocês, mas além da satisfação a quem acompanhou a história dela desde o começo, fica o seguinte alerta, e até uma dica para quem tem felinos.

Texto relacionado: Um Amor de Carnaval

Gatinhos são mais sensíveis

Gatos são muito mais sensíveis que cachorros, eles se debilitam muito mais facilmente.

E a questão de desidratação, leva um animal a óbito com facilidade pois é muito difícil reverter.

Eles não suportam ficar tanto tempo sem comer ou até mesmo beber como os cães.

Problemas renais começam de maneira muitas vezes imperceptíveis para os seus donos. Por isso preste atenção ao seu pet, cães e gatos, claro!

Mas para quem tiver um gatinho, cuide de sua hidratação, invista em produtos que estimulem que ele beba mais água.

Invista em alimentação úmida, como sachês apropriados, ou alimentação natural.

Escolha uma boa ração, uma alternativa que irá garantir a saúde do seu pet.

Parou de comer? Leve rapidamente ao veterinário.

Foi muito difícil perder a Lucy, sei que suas más formações contribuíram com sua partida, sou grata pelo tempo que ela ficou aqui em casa e pode receber todo amor e carinho para cumprir sua missão.

Porém, se é possível aprender e tirar algo de lição das experiências de nossas vidas, essa é uma que quero compartilhar com vocês, para que se possível não passem o mesmo que eu, vivendo com seus gatinhos por muitos e muitos anos.
Você conhece algum gatinho deficiente? Como foi sua experiência? Conta pra gente!
Adotei Um Pet

Escrito por Adotei Um Pet

Letícia Lara, mãe de 48 cachorros e 10 gatos, dona do Instagram @adoteiumpet, adoro compartilhar a rotina dos meus pets, dar dicas e otimizar os cuidados com cães e gatos com base nas minhas experiências.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Ateliê Petiko: Conheça o Processo Criativo dos Brinquedos para Cachorro

Por Que Não É Legal Interagir com Animais Selvagens