Humanização de pets: certo ou errado?

in , ,

Humanização não é quando tratamos nossos pets como filhos. E sim, quando esquecemos de suas necessidades, instintos e características naturais. Saiba mais sobre o assunto a seguir!

Você já foi criticado/a por tratar seu pet como filho? Já aconteceu aqui, isso porque algumas pessoas confundem o significado de humanização.

Humanização ou antropomorfismo é atribuir características humanas a animais não humanos, mas isso não quer dizer que você não pode amar e tratar seu pet como filho!

Hoje o Brasil é o terceiro maior país do mundo em população de pets! São 139,3 milhões entre cães, gatos, peixes e aves e com a maior aproximação que temos com eles, muitos de nós os vemos e tratamos como parte da família e isso não é errado, apenas mostra que os pets também são prioridade em nossas vidas!

Perigos da humanização

Mas quais os perigos da humanização? É nos esquecermos de que os pets têm sua forma de enxergar o mundo. Como já tratamos em outro artigo aqui, para entendermos a vida de qualquer animal devemos saber o que é importante para ele e como ele age no mundo.

Outro perigo é nos esquecermos de que, ao mesmo tempo em que são parte da família, os pets continuam tendo características e necessidades específicas da sua espécie, seus comportamentos naturais, comportamentos que eles realizam e que trazem bem-estar a eles.

Os cães precisam correr, brincar, farejar, sociabilizar… Os gatos gostam de lugares altos, precisam se esconder, caçar, escalar. Se não suprirmos essas necessidades, podem surgir problemas de comportamento como reatividade, ansiedade, medo de pessoas ou outros cães, destruição de objetos, obesidade.

Humanização não tem a ver com tratar seu pet como filho ou que ele não possa ter conforto, usar lacinhos ou roupas, desde que ele se sinta bem com isso.

O problema é quando não permitimos que nossos pets pratiquem seus comportamentos naturais, quando não permitimos que brinquem ou passeiem porque irão se sujar ou por comodidade nossa… Tudo isso prejudicar o bem-estar deles.

Foto: @joy.2theworld

É muito importante conhecer esses comportamentos naturais, pois assim podemos proporcionar aos nossos pets as oportunidades e as ferramentas corretas para expressarem quem são.

Fonte:
http://abinpet.org.br/infos_gerais/


Maíra

Escrito por Maíra

Sou formada em Letras pelas FAAT - Faculdades Atibaia e "quase" adestradora. Mamily da Joy e da Pepper que me deram coragem de buscar fazer o que realmente gosto: trabalhar com animais e ajudar as pessoas a melhorarem seu relacionamento com seus pets através da educação canina.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Gato british Shorhair azul (cinza)

British Shorthair: saiba tudo sobre essa raça de gato

Gato enterrando a ração

3 motivos que fazem os gatos “enterrarem” a comida