Inverno: guia completo para proteger seu pet

in ,

Para garantir a saúde e o bem-estar do seu pet no inverno, preparamos algumas dicas que vão fazer toda a diferença durante a estação mais fria do ano. Venha conferir!

Olá, Petikolovers! O friozinho do inverno chegou, já tiramos a blusa e as cobertas do armário, e agora é a hora de reforçar os cuidados com nossos melhores amigos.

Isso porque, em épocas de frio, temos a propagação de doenças graves como a cinomose, a pneumonia e outras não tão graves, mas que podem desencadear outros problemas como a tosse dos canis e a gripe, já que elas baixam a imunidade do seu pet.

Então, venha conferir os principais cuidados para proteger a saúde e o bem-estar do seu pet neste inverno!

1 – Mantenha as vacinas em dia

A principal recomendação é manter as vacinas em dia, mais especificamente a vacina V8, sempre optando pela versão importada, já que a nacional não tem a mesma eficácia.

Se você segue um protocolo vacinal em que as vacinas são dadas mais espaçadas, faça o teste para saber se o seu animal ainda possui anticorpos ativos para combater as doenças referentes à vacina V8.

2 – Fortaleça a imunidade

Faça aquele check-up no tio vet para saber se seu animalzinho não está com nenhum déficit nutricional e, se preciso, suplemente vitaminas, minerais, etc. Na parte mais integrativa, eu faço uso de homeopáticos e fitoterápicos aqui em casa para ajudar na imunidade.

O que mais gosto, e você pode inclusive tomar junto com seu pet, é o Ganoderma Reishi, um cogumelo que você encontra em extrato ou pode mandar manipular em cápsula, conhecido como cogumelo da imortalidade. Ele é excelente e me ajuda muito em casos de resgate de animais debilitados e até contaminados com cinomose.

Gato deitado no chão de sua casa tomando banho de sol para se esquentar
Foto: Canva

3 – Aproveite o sol

Vitamina D nunca é demais. Nesse caso, nem falo de suplementação; é o bom e velho solzinho da manhã, que, além de excelente para a saúde, ainda vai aquecer seu animalzinho.

4 – Cuidados com a higiene

Se o seu pet não tiver pelo longo que precisa de manutenção semanalmente, dê um espaço maior entre os banhos. Aquela oleosidade maior que observamos na derme do animal, além de proteger, vai evitar o ressecamento da pele do animal, que, assim como a nossa, estará seca.

Resolveu dar banho? Use água morna e faça a secagem imediata, ressaltando que cães com subpelo exigem cuidado redobrado para evitar dermatite, já que no inverno o pelo demora mais para secar.

Cachorro ao ar livre bebendo água
Foto: Canva

5 – Alimentação e hidratação

Devemos ficar mais atentos ao fato de que os animais costumam beber menos água no inverno. Se você oferece alimentação natural, é mais tranquilo, já que ela possui 70% a mais de água que a ração. Porém, se você oferece ração, incentive seu animal a beber mais água, ofereça mais vezes ao longo do dia.

Coloque um pouco de água morna ou caldinho de ossos (ou carne) natural. No caso dos gatos, você pode fazer um patê ou oferecer alimentos úmidos – como o Panelinha ou o Marmitinha, da Petiko.

Claro, tudo isso em caso de animais saudáveis. No caso de seu pet ter algum tipo de doença ou alteração, converse com o tio vet sobre maneiras eficazes e seguras de mantê-lo hidratado mesmo no inverno.

6 – Mantenha seu pet agasalhado

Por último, mas não menos importante, agasalhe seu animal de estimação. Se ele tem costume de ficar no quintal, coloque-o para dentro de casa nas noites de menor temperatura ou adapte o espaço para que ofereça isolamento térmico, o que pode ser otimizado com roupinhas e cobertores de flanela bem quentinhos.

Caso seu pet já fique dentro de casa, veja se as roupinhas estão do tamanho correto para não limitar movimentos ou gerar machucados por atrito.

Os gatos, em sua maioria, não gostam muito de roupinhas, mas os cobertores de flanela são os queridinhos e ainda geram aquele movimento satisfatório de “amassar pãozinho”.

Cachorro enrolado com uma coberta para se proteger do frio do inverno
Foto: Canva

Seguindo todos esses cuidados, o seu inverno com seu pet será apenas de bons momentos, assistindo a um filminho, com muitos abraços e carinhos.

Ah, e se estiver com uma coberta sobrando, coloque-a para um animal de rua, junto com um potinho de ração e água. Doe cobertores, alimentos e o que puder para abrigos e ONGs. Esse período é difícil para quem se dedica a cuidar desses animais em situação de vulnerabilidade.

Agora que você está preparado para o inverno, compartilhe este texto com outros amigos tutores de pets, para que eles se preparem também.

Leia também:
Cuidados no inverno: conheça as doenças de pele em cães
Banho de gato: curiosidades sobre a autolimpeza felina
Cachorro em apartamento: dicas para garantir o bem-estar
Coleira com guizo para gato: entenda por que não usar

Adotei Um Pet

Escrito por Adotei Um Pet

Letícia Lara, protetora, há mais de 12 anos resgatando e reabilitando animais em situação de vulnerabilidade.
Mãe de pet, que compartilha sua rotina e os cuidados com seus animais no perfil @adoteiumpet.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Cachorro da raça Shiba Inu, usando uma bandana vermelha, deitado em uma cama

Hotel pet friendly: dicas para garantir o conforto na estadia