Saiba Tudo Sobre a Síndrome Olho Seco

in ,

Saiba tudo aqui sobre a síndrome do olho seco, uma doença que pode prejudicar a visão do seu pet e acomete principalmente algumas raças. Confira:

Saiba Tudo Sobre a Síndrome Olho Seco

Uma grande parte dos tutores tem uma reclamação bem comum que é aquela em que o animal apresenta uma grande quantidade de secreção nos olhos logo ao acordar.

Se seu animalzinho também apresenta isso ele pode estar com uma enfermidade que se chama Síndrome do Olho Seco.

O que é a Síndrome do Olho Seco?

Foto: Unsplash

Ela é uma enfermidade complexa de cunho oftalmológico e quando não identificada e tratada corretamente pode acabar causando grandes danos aos nossos pets.

A doença é uma inflamação crônica que irá afetar as glândulas lacrimais, conjuntiva e córnea dos nossos animais que acaba causando uma interferência na quantidade da produção das lágrimas.

Esse conjunto de fatores pode causar um déficit de lágrimas e então teremos uma baixa qualidade e uma distribuição desequilibrada.

Logo de início já percebemos uma diminuição na hidratação do olho e com isso dificulta sua proteção, ficando cada vez mais vulneráveis a doenças, podendo até levar a uma cegueira permanente.

Texto relacionado: Dermatite Atópica Canina: Saiba Tudo Aqui

Principais sinais clínicos

São eles:

  • Vermelhidão ocular
  • Piscar frequente
  • Coceira permanente na região dos olhos
  • Secreção com ou sem pus nos olhos
  • Dor e desconforto nos olhos
  • Cegueira (em casos que não tenha o tratamento correto)
  • Inflamação da córnea

Mas quais são as causas??

Essa síndrome é uma doença multifatorial (que tem várias causas), as mais comuns são:

  • Envelhecimento
  • Genética/ Hereditária
  • Doenças autoimunes, sistêmicas, metabólicas
  • Infecção viral
  • Intoxicação
  • Predisposição genética como os braquicefálicos, que são mais propensos a desenvolver a SOS devido a sua conformação anatômica ( ex: Pugs, Bulldogs, Shitzu, Boxer).
Foto: Unsplash

Se o seu animalzinho apresenta algum dos sintomas acima não deixe de levá-lo em um Medico Veterinário para que ele posso indicar o melhor tratamento e dar um diagnóstico adequado, evitando que seu animal perca a visão para sempre.

Prevenção

A prevenção é muito importante, porém raças que tem a predisposição genética e o envelhecimento não podem ser combatidos.

Mas você pode evitar os fatores de risco como: não deixar o animal exposto a luz/brilho excessivo, luz solar, flashes, ar condicionado excessivo e direto no animal.

Você já conhecia a doença? Seu pet já apresentou algum desses sintomas? Fique de olho e conta pra gente aqui embaixo!

Gabriella Guerreiro Granado

Escrito por Gabriella Guerreiro Granado

Sou estudante de Medicina Veterinária, sempre soube que queria trabalhar e cuidar de animais! Um louca por cachorro, vegetariana e ativista da causa animal.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Mais artigos como este:

Meu Pet Pode Transmitir o Novo Coronavírus?

Por Que os Cães Farejam o Bumbum do Outro?