A Importância de Uma Boa Alimentação Para Cães

in , , ,

Oferecer uma boa alimentação canina é indispensável para manter a saúde e a vitalidade do seu pet!

A alimentação para cães consiste em um dos principais cuidados para os tutores de pets. Afinal de contas, muito além de escolher a opção mais atrativa, a escolha do alimento interfere diretamente na saúde e no desenvolvimento dos pets.

Não é raro ter dúvidas sobre este assunto, já que ele tem um teor técnico bastante avançado e, por isso, pode acabar trazendo aquela pulguinha atrás da orelha até mesmo de tutores experientes.

Se você também tem esse tipo de dúvida, fique tranquilo, pois acabou de vir ao lugar certo! Vamos aprender mais sobre a alimentação canina e como ela é importante para que você tenha um animal saudável, feliz e que com toda a energia de que precisa para se desenvolver.

Continue a leitura para saber mais sobre a importância de oferecer uma boa alimentação para cães.

Índice do conteúdo:

A qualidade da alimentação para cães é realmente importante?

Foto: Canva

Sem sombra de dúvidas! Assim como acontece com os humanos, os animais também precisam se alimentar bem, com uma dieta equilibrada e balanceada, capaz de oferecer a eles todos os nutrientes, vitaminas, minerais, gorduras e níveis de umidade de que precisam.

Seja pela força do hábito ou apenas por nunca ter pensado nessa questão com todo o cuidado que ela merece, podemos imaginar que a alimentação canina deve ser feita apenas para saciar a fome dos animais, mas essa é apenas uma parte do processo.

Vamos usar nós mesmos como exemplos novamente. Suponha que, todos os dias, nos alimentamos apenas com hambúrgueres, salgados fritos, pizzas, batatas fritas, bolos, tortas doces, chocolates, sorvetes, guloseimas e refrigerantes.

É evidente que esses alimentos nos saciarão, já que eles possuem tal capacidade. Porém, seu valor nutricional está bem aquém de nossas necessidades, o que significa que não ficaremos com fome, mas com a saúde bem prejudicada.

De maneira equivalente, isso também se aplica aos cães. É claro que não adotaremos essa mesma dieta, mas o fato de dar qualquer alimento para eles, apenas para saciar suas necessidades energéticas, deixa de lado o cumprimento de suas demandas nutricionais.

Foto: Canva

O estudo “Manejo nutricional e prevenção de doenças em cães e gatos saudáveis”, publicado na Revista Brasileira de Zootecnia, comenta bastante sobre essa questão e visa abordá-la com um olhar bem técnico e científico.

A autora Andrea J. Fascetti diz que animais saudáveis geralmente comem alimentos suficientes para satisfazer suas necessidades energéticas, mas que uma das funções dos nutricionistas é garantir que todas as suas necessidades de nutrientes terão sido atendidas quando eles param de comer depois de saciar a fome.

Ela também diz que o objetivo de alimentar cães e gatos é otimizar sua saúde e bem-estar e que as recomendações dietéticas variam de acordo com cada animal, baseado em uma série de fatores, que passam por suas características físicas e anatômicas, atividade e o ambiente em que vivem.

Fascetti também comenta que cada programa de alimentação para cães e gatos deve ser avaliado rotineiramente, com ajustes feitos de acordo com indicações baseadas na condição corporal do animal, em seu estágio de vida e em sua saúde no geral.

Portanto, a alimentação para cães é algo que deve ser pensado não apenas para as necessidades energéticas (saciar a fome), mas também para as necessidades nutricionais (vitaminas, minerais, nutrientes, gorduras e níveis de umidade) de modo que ela seja a mais eficiente possível de acordo com as especificidades de cada pet.

O que fazer, então, para definir a alimentação canina?

Foto: Canva

Escolher um alimento para os pets pode ser um desafio para os tutores. Diante de tantas informações, no que podemos confiar?

Podemos confiar na ciência para isso. É o que nos diz Priscila Rizelo, Coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil, em entrevista para a Revista Petiko Edição 21.

Priscila diz que devemos nos perguntar primeiramente se o alimento é nutritivo. A ciência nos diz que gatos e cães têm necessidades nutricionais bem diferentes entre si, diferenças ainda maiores na comparação conosco, humanos, e que se a alimentação deles for como a nossa, eles podem desenvolver sérios problemas de saúde.

Além do balanço nutricional, saber se o alimento que os pets consomem é seguro é um fator importante para demonstrar sua qualidade. As medidas que atestam a segurança alimentar dos alimentos devem estar presentes durante todo o processo de produção, desde a escolha dos fornecedores de matéria prima, até o produto acabado.

Ela também comenta que os animais precisam de proteínas, carboidratos, gorduras, fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes, mas de alimentos caninos próprios.

Estes, inclusive devem levar em consideração sua raça, idade, porte (para os cães), ambiente em que vivem, estado fisiológico (castração ou gestação, por exemplo) e possíveis sensibilidades, entre outras.

A orientação do médico-veterinário é essencial para ter certeza de que você escolheu o melhor alimento, o mais seguro e o mais específico para as necessidades do seu pet.

Outro ponto sobre o qual Priscila comenta é o mix-feeding, cuja importância é enorme para a saúde e o bem estar dos nossos tão amados pets.

O que é mix-feeding?

É um termo em inglês que significa alimentação combinada. Ele se refere à combinação de texturas de alimentos secos e úmidos, o que pode ser feito tanto na mesma refeição e no mesmo comedouro, o que costuma ser bem aceito pelos cães, quanto em refeições e comedouros diferentes.

Foto: Royal Canin

Ambos alimentos devem ser completos e balanceados, com alta qualidade nutricional e projetados para fornecer soluções nutricionais semelhantes, pois assim é possível potencializar seus resultados sem diluir os benefícios nutricionais de cada um deles.

Os mesmos critérios de qualidade, segurança e especificidade que usamos para escolher os alimentos secos devem ser usados para a escolha do alimento úmido, de modo que a alimentação do pet seja de excelente qualidade quando oferecemos o mix-feeding.

Ao combinarmos alimentos secos e úmidos na rotina de alimentação dos cães, eles terão uma boa saúde oral, graças ao efeito mecânico de limpeza durante a mastigação dos croquetes.

Além disso, eles obterão um alto teor de água em sua alimentação graças à formulação especial dos alimentos úmidos, o que ajuda na hidratação e na diluição da urina, contribuindo assim para a manutenção do trato urinário saudável.

Foto: Royal Canin

Outro ponto importante da alimentação para cães em seu formato combinado é que os alimentos úmidos possuem calorias reduzidas, o que os torna aliados na manutenção de um peso saudável para os pets.

Substituir uma porção de alimento seco pelo alimento úmido reduz o conteúdo calórico da refeição. Os alimentos úmidos contêm cerca de um quarto das calorias por grama de alimento seco, contribuindo assim para o controle de peso.

É pela soma de todos esses benefícios que destacamos que o mix-feeding é a maneira ideal de conduzir a alimentação dos nossos cães, pois assim oferecemos os benefícios dos dois tipos de alimentos, secos e úmidos, que devem sempre ser escolhidos de acordo com as necessidades específicas de cada um.

E a alimentação natural, é indicada?

Para que a alimentação natural seja considerada como uma opção para a alimentação dos cães, é imprescindível que haja o acompanhamento de um médico-veterinário especialista em nutrição para que não haja riscos de deficiências nutricionais.

Outros pontos importantes que devem ser considerados são o custo elevado, a disponibilidade do tutor, bem como as características e necessidades específicas do pet.

Alimentação canina: um assunto que merece ser levado a sério

Foto: Canva

O amor e carinho que sentimos pelos nossos cãezinhos, sejam eles pequenos como um Lulu da Pomerânia ou grandes como um Golden Retriever, é enorme. Por isso, tudo o que envolve seus cuidados é super importante e deve ser lidado com cautela por parte dos tutores.

Uma alimentação de qualidade influencia diretamente a saúde e a longevidade do seu pet, e quanto melhor ela for, mais energia e disposição ele terá no dia a dia, além de estar muito bem cuidado, tanto por dentro quanto por fora.

Como você se relaciona com a alimentação para cães? Já experimentou o conceito de mix-feeding sabendo de todos os benefícios que a combinação de texturas pode trazer para a saúde do seu pet? Tem alguma dúvida sobre o tema? Deixe sua opinião aqui nos comentários e até a próxima! 🐾

Sugestão de leitura: Como escolher os melhores petiscos para cachorro?

Como é a alimentação do seu peludo? Conta pra gente!

Equipe Petiko

Escrito por Equipe Petiko

Para pessoas que amam seu pet. Feito por pessoas que amam os seus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

SRD: Uma Raça Sem Igual

Como Fazer a Transição de Alimentos Para o Seu Cão?