in

AmeiAmei OMGOMG TristeTriste InteressanteInteressante

6 Sinais que Seu Cãozinho Precisa ir ao Veterinário

Conheça 6 principais sinais de que seu cãozinho preciso ir ao veterinário o mais rápido possível.

Quando nos tornamos responsáveis por um cachorrinho, é normal assim como pais de primeira viagem, cercarmos nosso animalzinho de cuidados.

É comum principalmente quando filhotes, os cachorros passarem por algum mal-estar, afinal de contas, eles estão em fases de descobertas e muita bagunça. Ou as vezes um cão idoso ficar mais quietinho.

Mas como dosar e identificar quando é a hora de levar o seu pet ao veterinário.

Primeiramente siga os seus instintos.

Com o passar do tempo você vai conhecer tão bem seu bichinho que qualquer anormalidade será notada.

Agora pela minha experiência de mais de 7 anos, cuidando de 42 cachorros, vamos as dicas.

ir ao veterinário
Photo by Sharon McCutcheon on Unsplash

#1 Respiração

Se você nota que seu pet está com dificuldades de respirar, é melhor ter atenção e levar imediatamente ao veterinário.

A frequência respiratória de um cachorro recém-nascido é de 15 a 35 movimentos por minuto.

E a de um cão adulto 10 a 30 por minuto.

Respiração ofegante sem estar praticando exercícios, e sem estar no sol, ou ambiente quente não é normal.

Assim como respiração lenta, difícil, curta, com aparência que o cachorro está com dor.

Seu cão pode estar com alguma doença respiratória, problemas cardíacos, parasitas, e ter sua saúde agravada em pouco tempo.

Por isso fique atento, principalmente se junto a esse sintoma, notar mucosa (gengiva) arroxeada.

#2 Mucosa pálida ou esbranquiçada

Uma dica importante, sempre dê uma conferida no seu animal como um todo.

E ao fazer isso, se atente as mucosas, tanto gengivas, quanto ao redor do olho.

Elas podem dizer várias coisas sobre seu cachorro, dependendo de sua coloração.

Se a mucosa dele estiver pálida, o alerta é grande.

Seu cachorrinho pode estar entrando em choque, por diversos motivos como:

Ingestão de substâncias, falta de oxigenação, trauma, entre outros.

Também pode ser indicativo de anemia, o que também é grave fazendo com que seu pet possa vir a óbito.

#3 Vômito e Diarreia persistentes

É normal nosso animalzinho mexer no lixo, roer um móvel, comer grama, roubar comida, e no outro dia amanhecer com diarreia e vômito.

Nessas situações é bom ficar de olho para observar se o animal está com episódios constantes, pois pode trazer desidratação, e se isso vai persistir.

Um animal desidratado, fica frágil.

O ideal é oferecer soro, pasta probiótica para que ele se restabeleça.

No caso de qualquer tipo de sangramento leve ao veterinário, se for um caso persistente, ou seja, durar mais de 24 horas, leve também.

Esses sintomas se aplicam a intoxicação, inflamações gástricas, doenças como parvovirose e giárdia, entre outras possibilidades.

Que quanto menos o animal se debilitar, mais rápido ele irá se recuperar.

ir ao veterinário
Photo by Alicia Gauthier on Unsplash

#4 Sangramentos

Se o seu cachorro se machuca de alguma forma, e o sangramento não estanca, é bom levar ao veterinário.

Assim como no caso de pancadas, quedas, brigas se notar sensibilidade, manchas avermelhadas ou arroxeadas, e qualquer sangramento nasal, na urina ou nas fezes, leve ao veterinário com urgência.

Sangramentos em excesso externamente podem indicar falta de coagulação, para estancar será necessário algum tipo de medicação.

Sangramentos internos no caso de trauma podem indicar hemorragia interna, mas se aparecerem do nada no dia a dia, podem indicar infecções, doença do carrapato, giárdia, parvovirose, entre outros.

#5 Coceira excessiva, feridas e queda de pelo

Se o seu pet se coça ele pode estar com pulgas, carrapatos, excesso de sujeira, tudo isso se resolve com um bom banho, e um remédio que combata esses parasitas.

Mas se a coceira é persistente, à ponto de causas pequenas feridas, ou queda de pelo, algo não está normal.

Pode ser uma pequena alergia causada pelo shampoo, ou algum tipo de alimento ou ração.

Ou uma dermatite, que com a demora de um tratamento eficaz pode piorar, incomodar e estressar muito o animal.

Esse tipo de coceira também pode ser indício de sarna, ou doenças mais sérias como leishmaniose, que precisam de nossa atenção e cuidado.

#6 Prostração e perda de apetite

Cães adultos e idosos, podem até ficar mais quietos, não brincar como antes.

A idade chega, e até mesmo os problemas articulares começam a aparecer, causando desconforto e até limitando as atividades do animal.

Mas ao notar que seu animal está muito quietinho, não se alegra com coisas que o adorava como um petisco, ou brinquedo, preste atenção.

Se você o nota quietinho demais, juntamente com perda de apetite, ele pode estar com alguma dor, assim como com algum tipo de doença.

Podem se problemas articulares, de coluna, gastrointestinais, doença do carrapato.

Por isso, é bom levar seu cachorro ao veterinário também.

E essas foram as minhas dicas, observe seu pet, você é a pessoa que mais o conhece, e assim como ele tem zelo por você tenha por ele.

Lembre-se que ao comprar ou adotar um animal o seu bem-estar e cuidados, é de sua total responsabilidade.

E assim como nós as vezes não nos sentimos bem, eles também passam por isso.

Com a diferença que não sabem falar o que tem de errado, por isso devemos perceber esses pequenos sinais.

Espero ter ajudado muitos tutores com essas dicas.

Agora que você já sabe os sinais de que seu peludinho precisa de ajuda veterinária, que tal saber os 17 segredos que seu veterinário gostaria que você soubesse?

O que você achou??

-1 points
Upvote Downvote
Adotei Um Pet

Escrito por Adotei Um Pet

Letícia Lara, mãe de 42 cachorros e 3 gatos, dona do Instagram @adoteiumpet, adoro compartilhar a rotina dos meus pets, dar dicas e otimizar os cuidados com cães e gatos com base nas minhas experiências.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Saiba as Vantagens e Desvantagens de um Pet Sitter e do Hotelzinho

Cuidados ao Escolher um Pet-sitter ou Dog Walker