A Rotina Ideal de Todo Cachorro

in

Rebeca nos conta as 4 coisas essenciais para seu cachorro ter uma rotina ideal.

Entenda como estabelecer uma rotina ideal para seu cão suprindo quatro necessidades básicas

Muitos problemas de comportamento apresentados pelos cães acontecem porque eles vivem em uma rotina pobre de estímulos e desafios. Assim, há um acúmulo excessivo de energia que acaba sendo extravasada por meio de comportamentos que consideramos problemáticos, como destruição de objetos, ansiedade, latidos em excesso, comportamentos obsessivos e compulsivos, agressividade e até automutilação.

Foto: Nikolay Tchaouchev on Unsplash

Esses são apenas alguns dos problemas que podem acontecer, mas vai muito além disso: o suprimento das necessidades básicas dentro de uma rotina está diretamente ligado à qualidade de vida e bem-estar dos cães e ajuda para que sejam mais equilibrados, calmos, saudáveis e felizes. Um cão que está equilibrado está muito mais relaxado, e, portanto, apto a aprender mais e melhor e os treinos se tornam mais produtivos.

Mas então, quais são essas necessidades que devemos inserir na rotina de nossos cãezinhos?

1) ATIVIDADE FÍSICA

everydaywallpaper.blogspot.com

Assim como nós, todo cão precisa praticar atividade física diariamente. Isso os mantém em forma, melhora a saúde física e mental, além de melhorar e prevenir muitos dos problemas de comportamento.

Na natureza, os cães caminham horas em busca de comida ou abrigo e mesmo que agora vivam conosco dentro de casa, definitivamente não combinam com sedentarismo.

A melhor forma de gastar energia física do seu cachorro é por meio dos passeios.

O quanto de atividade física que será necessária varia muito de cão para cão e do nível de energia de cada indivíduo específico. Um Golden Retriever de alta energia, por exemplo, precisa de muito mais tempo caminhando que um Chihuahua de baixa energia, mas os dois precisam de atividade! Ao mesmo tempo, um Border Collie (raça que normalmente tem um dos mais elevados níveis energéticos) pode precisar de até 9 horas de caminhada para gastar toda sua energia. Bastante né? Ninguém consegue ter todo esse tempo, certo?

Então, o que podemos fazer nesses casos é inserir ao máximo o cão na nossa rotina. Andar de bicicleta com ele é uma boa alternativa às caminhadas, nadar, ensiná-lo a andar na esteira, adicionar peso (existem mochilas próprias para cães) ao cão nas caminhadas, além das idas a parques, shoppings, corridas, brincadeiras de pegar, etc. Esportes caninos como agility, frisbee e outros também são ótimas opções.

Enfim, invista em atividades com alto gasto energético e você vai ver como alguns maus comportamentos não terão mais motivo para existir, já que a energia acumulada desse cão será redirecionada para outras atividades.

Atenção se você tem um cachorro braquicefálico (com focinho achatado): Apesar de também precisarem de exercício, eles têm uma dificuldade natural para respirar e se resfriar, portanto as atividades devem ser mais amenas e é preciso ter mais cuidado.

2) CONVÍVIO SOCIAL

Helen’s Pets

Nossos cães devem ter uma rica vida social, havendo convívio harmonioso com outros cães, pessoas e animais diferentes.

Devem ser expostos ao maior número de pessoas e animais possível, sempre de forma calma e positiva. Principalmente durante o período de socialização enquanto filhotes (Veja esse outro texto sobre a importância da socialização) que vai dos 60 aos 120 dias em média.

Muitas dessas interações são conseguidas nos passeios, mas também podemos acrescentar idas a parques, creches para cães ou casas de amigos que tenham animais.

Se o seu cão já tem dificuldades de socialização, demonstra agressividade, reatividade ou medo, procure ajuda de um profissional para supervisionar as interações e garantir que sejam as mais positivas possíveis para todos os animais envolvidos.

3) ATIVIDADE MENTAL

inhabitat.com

Para estimular a capacidade mental dos nossos cães, podemos utilizar de diversos recursos.

Um deles é por meio de enriquecimento ambiental que consiste basicamente em enriquecer o ambiente com estímulos mentais, imitando os desafios que eles encontrariam na natureza. (Entenda mais neste outro texto específico sobre Enriquecimento Ambiental).

Outra forma é ensinar truques e comandos, que além de estimular a mente, melhoram muito a comunicação e a relação entre tutor e cachorro.

O próprio passeio também é uma forma de atividade mental. O cachorro tem estímulos sonoros, visuais, olfativos, contato com pessoas e animais. Por isso a importância tão grande do passeio. Ele é uma combinação quase completa de três das quatro necessidades básicas – atividade física, atividade mental e social. (Veja esse outro texto explicando por que devemos passear com nossos cães)

4) ALIMENTAÇÃO

Shutterstock

A alimentação de nossos melhores amigos deve ser de alta qualidade e oferecida nas quantidades corretas, que são informadas nas embalagens de ração. Para o caso da alimentação natural, seguir sempre as orientações de seu médico veterinário quanto ao que pode ser ingerido, de que forma e em qual quantidade.

É importante também realizar o manejo correto da alimentação, não deixando- a disponível o dia todo para o cão, já que ele pode perder o interesse na comida, a ração vai fermentar, bactérias vão se proliferar e a mesma acabará estragando, além de atrair insetos, roedores e passarinhos (Conheça esses e outros motivos pelos quais não devemos deixar a comida a vontade o dia todo para nossos cães). O ideal é oferecer a ração por alguns minutos e esperar, se o cachorro não comer, devemos retirar e oferecer novamente a mesma quantidade somente no próximo horário.

Fazendo o manejo correto, podemos também dar a alimentação por meio de enriquecimento ambiental, em aparelhos dispensadores de alimento, brinquedos recheáveis que podem ser congelados, comedouros interativos (quebra-cabeças), entre outras tantas formas que estimulam a realização das atividades mentais e o aprendizado.

A alimentação também pode ser uma grande aliada do treinamento. No ensino de comandos ou truques, podemos utilizar a própria alimentação como recompensa, criando um maior interesse do cão na comida e dispensando o gasto com petiscos mais calóricos.

nunomad.com

Seguindo essa rotina ideal, dificilmente seu cão irá desenvolver novos problemas de comportamento, ele será muito mais equilibrado e feliz e terá mais facilidade para aprender novos comandos e comportamentos.

Como é a rotina do seu cão? Comente abaixo!

Rebeca Cianca

Escrito por Rebeca Cianca

Adestradora, Pet Sitter (babá pet) e Dog Walker (Passeadora de cães); Auxiliar Veterinária; Contínua estudante. Sempre buscando aprimorar seus conhecimentos em Comportamento e Saúde animal para uma melhor qualidade de vida dos nossos bichinhos de estimação.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comments

Mais artigos como este:

Seu Pet é Hiperativo?

5 Dicas de Como Reduzir o Estresse nos Gatos